3º Encontro Caminhando pela História com a Literatura Clássica

A Academia Feminina de Letras e Artes de Mato Grosso do Sul e a Casa de Ensaio apresentam:

||| Caminhando pela História com a Literatura Clássica |||
|||||||||||||||||||||||||| com Laís Dória e Ana Arguelho

:: Ciclo de Rodas de Conversa acerca da história da humanidade por meio da literatura de todas as épocas. O objetivo é contribuir, como partícipes da AFLAMS das programações culturais da nossa Academia. Esta programação destina-se às acadêmicas que queiram dela participar e, ao mesmo tempo, pretende-se abrir para estudantes das universidades e público em geral, como uma forma de contribuição intelectual da AFLAMS a Campo Grande e ao Estado::

:: Local e Horário ::
Casa de Ensaio – 15:30hs às 17:30hs.

:: Cronograma e obras ::
18/05 – Ilíada, de Homero
22/06 – Odisseia, de Homero
27/07 – Os trabalhos e os dias, de Hesíodo
31/08 – Édipo Rei, de Sófocles
28/09 – Antígona, de Sófocles
26/10 – As troianas, de Eurípedes
30/11 – Prometeu Acorrentado, de Ésquilo

Programem-se!

TRABALHOS E DIAS

SONHAMOS JUNTOS!

A noite de sábado foi linda! A Casa transbordou de gente, sensações, danças, gritos, resistências, vozes, de hoje, de ontem e do amanhã!

Vejam alguns clics do nosso ATO ARTÍSTICO ‘SONHO MEU’!

BRINCATO E ATO ARTÍSTICO SONHO MEU

Este final de semana (29/06) tem Brincato e o Ato Artístico ‘SONHO MEU’ – o novo trabalho realizado na Casa de Ensaio pelas crianças do curso Brincaturas e Teatrices. Nesse trabalho, o tema Racismo e Feminismo está sendo estudado através das artes emendadas. Para falar do assunto, foram escolhidas mulheres brasileiras fortes para dar sustento artístico e teórico. A história do racismo, principalmente sobre a mulher, nos é demonstrado por meio da “escrevivência” dos poemas de Conceição Evarísto, a voz do gueto é ouvida pelo grito de Mel Duarte, o lugar de fala analisado por Djamila Ribeiro é encontrado na voz de Elza Soares, os traços livres são visualizados em Rosana Paulino e sentido nas notas resistentes de Clementina de Jesus. O lema desse trabalho é não ter medo do feminismo negro, cantar, resistir até o fim e fazer ouvir o eco da vida-liberdade para além do tempo.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Este projeto foi contemplado pelo Fundo Municipal de Investimentos Culturais – FMIC/2018

Ato Sonho Meu